Menu

3 de jul de 2011

Conspiração.


Como a dançarina e a musica, nós formamos dois. Ignorando toda aquela historinha que acontece antes de dois apaixonados cederam ao que sentem, antes de estarem juntos; estamos. E que bom ouvir seu assobio matinal e seus dedos dos pés que não esquentam jamais interlaçando e procurando pelos meus. A secretária eletronica hoje faz hora extra, exepcionalmente hoje nós estamos fora de area. Resolvi omitir, não contar para ninguém. Mas já me preparando para os discursos de que foi cedo para eu me envolver, que me entregar assim sem medo, é besteira. Que você vai me fazer sofrer e me apaixonar perdidamente a ponto de abandonar os fins de semana com as amigas, é pura burrice. Sem contar nas horas que terei que passar tentando explicar a velhos amigos que você não é nenhum ladrão de moças indefesas e que esse tal afastamento do qual eles tanto dizem, é coisa da cabeça deles. Insinuando que o culpado é você, você? logo você? Que me conquistou justamente por me deixar livre. A culpada sou eu, confesso. Sou eu que quero me prender a você da cabeça aos pés, culpada por admitir que além de apaixonada, estou cega por isso. Mas ainda sou sincera, ao menos. E você que não passa desapercebido terá que aguentar sua mãe te dizendo que eu não sou boa o bastante para você, ou seja - parecida o bastante com ela para você - que não faço nada além de fazer as unhas e ocupar o telefone da casa dela por horas. O meu pai de implicância só pelo ano que você repetiu na escola, anos atrás. E quando o que eu mais quero é que na distancia, todos a minha volta se transformem em você, todos viram a cara e me culpam por eu estar apaixonada demais, como se o amor fosse nojento, implícito e totalmente fora da lei. O que eles não sabem é que eu os amo mais ainda agora que te conheci; o amor que você me dá, automaticamente eu ofereço ao mundo. E o que eu posso fazer? Hipocrisia seria evitar ligar as dez vezes que sinto vontade só por ser mais conveniente me segurar. Seria se você não me trouxesse até em casa e me deixasse na esquina por medo do que os outros iriam dizer. Que eu te amo e isso não é coisa que se mude. Pelo menos nem tão cedo pelos próximos 30 anos. Estou simplesmente perdidamente apaixonada e é reciproco. Se apaixonar não saí de moda e cada vez mais vira clichê. E eu estou nessa onda, não me façam achar que é errado. Todos estão argumentando os fatos e falam por aí sobre mim. Eu não ligo; estou fantasticamente feliz. Que estar apaixonada e estar cega são duas coisas diferentes que talvez tenham o mesmo efeito. Conhecidentemente todo esse acaso acontece com você. E se eu pudesse te guardar em um potinho, escondido, dentro do guarda-roupa. Só meu... ainda sim te deixaria livre para escolher! Que quando o amor é a favor pai, mãe e mundo podem virar contra, se estivermos sorrindo na mesma frequência, o amor nos leva. Com você do lado, não consigo ver mais nada. Com você acima não há tempestade que me afete! Que a maneira com que ele tira sarro de tudo isso, enquanto me descabelo por pensar que o universo conspira contra, me deixa mais ainda apaixonada. Ele é cheio das piadinhas, mas não é isso que me faz sorrir! O que acontece é que agora, na rede, na cama, no chão; na vida. Somos eu e você!

5 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...