Menu

13 de jan de 2013

É um idiota mesmo. É o mesmo idiota.


Eu convivo com a saudade, modéstia parte, até que convivo bem. De braços dados e tal. Uma relação estável. Até brindo a solidão com ela, conto os meus desafios diários, que enfrento com o intuito de não lembrar. Só não me peça para me relacionar com o desprezo de novo... Seria como me mutilar pela décima sexta vez. Seria como relembrar épocas em que eu acreditava que viver de amor platônico pro resto da vida, seria o bastante. Ninguém nos quis juntos, consequentemente, nem você. E eu sou gulosa demais para ganhar amor de migalha em migalha. Larguei mão. Assim, como quem arranca uma folha da arvore e deixa cair no chão.


Meus cabelos cresceram e meus receios também. Ainda desconfio de tudo e peço ao mundo para que me poupe de suas aventuras. Eu não queria ir embora assim, mas é o futuro que me puxa e você não faz nada para que eu fique. É um idiota mesmo. É o mesmo idiota. O idiota de todas. 
A vida vem acontecendo. Como nunca! E eu venho vivendo. Convivo com a saudade. Somos amigas intimas. Ela não me larga... 
Eu havia percebido que as coisas estavam mesmo mudando. A paciência diminua enquanto a minha possessividade aumentava. Te assustei. Ora, quem não se assustaria? Eu estava sendo tudo aquilo que jurava que nunca iria ser. Nada era tão desafiador quanto fingir que eu havia esquecido. Era uma cena, era o meu orgulho em jogo, éramos nós dois em um ridículo "the end". Ninguém entende que merda foi essa que você fez com a gente, mas todos concordam o quão idiota você se torna perto dos seus amigos. Não chorei, porque não adiantaria. As setenta e cinco ligações não bem recebidas, nada seriam perto dos 365 dias perdidos. Bobagem. Eu não deveria sentir saudades, mas sinto. Crendo que uma hora ela me deixe e perceba que ainda que as frases de auto-ajuda me prometam que você vai voltar, um idiota sempre será um idiota. Ainda que as paixões falhas o faça aprender a valorizar...
Eu sou a joia que você lapidou e entregou para outro usar, porque é um idiota. O mesmo idiota!

4 comentários:

  1. Intenso, verdadeiro, único, puro. Gosto de texto que falam de mim, e este não é diferente. Me sinto tão dentro que...

    Escreves muito bem Clara, gosto da forma como passas a mensagem, amei ter descoberto este blog hoje. Amei mesmo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que ótimo ler isso.
      Fico feliz que tenha descoberto o meu blog, peço que continue acompanhando sempre!

      Beijos.

      Excluir
  2. Gostei deveras devera de seu Blog. Ah,como eu acho incrivel esses achados nas curvas na net! Logo uma net tão enfestada de bobagens,eis que acho uma cantinho simples e aconchegante e legal. Gostei. Tenho um tbm,apareça la quando der: . Bjos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...