Menu

31 de out de 2011

Dorme bem, meu bem.


Vai, dorme menina. Já que esse chorôrô não vai calar mesmo... Já que se despôs a sofrer, então que sofra. Já que se despôs a se olhar no espelho se achando a criatura mais terrível do universo, então que se ache. Que se sinta como tal. Chora bastante, que é pro sono bater. Que é pro sono te fazer esquecer. Chego a zombar desse coração que se auto-sabota, se envolve com quem não deve, faz coisas que a razão desconhece e acaba em meu colo de novo. Como faz desde o fim de sua infância. Lembro me como se fosse ontem da vez em que chegou em casa enxugando as lágrimas em meu avental, soluçou tanto que até hoje, ao vê-la tão linda dormindo, mal entendo o que é que viu - em plenos olhos bem abertos - de bonito naquele ruivinho magrelo do fundão do qual as professoras se referiam com desdém. A dispensou dizendo que ela era menininha demais pra ele. Vê se pode! Apelidando a de maneira estranha pelo fato de usar óculos, aparelho nos dentes e um laço insistente em seus cabelos, do qual ela certa vez viu em uma atriz, comprou sozinha, usou e em hipótese alguma me deixou tirar para lavar. Ela sempre foi assim, de gostar de qualquer coisa mesmo. Calava os berros com qualquer folha de papel que prendesse sua atenção, sorria com qualquer cantoria aos 8 meses de idade. 
E hoje aos 18 ela ainda esta aqui, em meu colo soando o nariz em minha saia nova de seda da qual eu tanto prezei até presente momento. Mas relevo, quero mais é que essas lágrimas da qual ela jorra sem cessar, decretem fim de uma vez. Qual é a parte do: "Não aceite nada de estranhos" que eu passei horas a fazendo decorar, que ela não aprendeu? Mas o que mais eu poderia esperar dela? Que desde criança ignorou os meus avisos de que: "Pé descalço no frio é resfriado na certa". Que caiu e quebrou dois dentes em meio ao meus berros de: "Põe essas mãos de volta no guidão, menina!" E plaft no pilar! Lembro me até hoje do desespero que essa menina me deu. Dois dentes quebrados e nada mais poderia esperar de seus bons e velhos berros que ali, pareciam mais altos do que nunca. Hoje a vejo chorando, com todos os dentes mais do que perfeitos em sua boca, mas ainda sim, berrando. Os motivos não são mais os mesmos, e ela jura de pés juntos que o motivo das lágrimas não é mera besteira. Ora, como não?! Esta sofrendo por amor mal correspondido e vem toda pomposa dizer que não é besteira? Só tem 18 anos e enche a boca pra falar: "Nunca mais vou me apaixonar por ninguém". Nunca mais é tempo demais, minha filha. E mesmo que não fosse, dá se um jeito pro amor... e mesmo se não desse, existem outros corações, outros caras, outros beijos e outros... e mais outros. 
Agora ela permanece aqui, dormindo em meu colo enquanto eu a admiro e reconheço meus próprios traços em suas linhas. Eu que, suspeita para falar, ainda sim assumo: Ela vale ouro. E pode estar momentaneamente, achando o contrário, se sentindo inferior a qualquer tipinho mais fácil e mais maleável que esse tal aí deva ter encontrado, mas só sei que essa menina quando levanta: Levanta! Que embora chore tanto, o mundo se volta para ela ao ve-la sorrir. Que tem maneira unica de prender os cabelos e de ler forçando a visão de uma maneira tão, mulher, que me orgulha. Dorme bem, meu bem. Que isso passa, prometo que passa.Você só tem 18 anos e acha que o mundo teve fim, devido ao fim de algo que nem começou. E quanto a quem te perdeu, sinto pena. Te perdeu, e hora ou outra vai se sentir perdido por isso. Daqui uns meses vai sentir como se lhe faltasse parte do sorriso. Vai tentar ligar, mas eu a conheço, ela não vai atender. Vai tentar voltar, mas eu a conheço.... Vai fazer com que você fique se remoendo até o fim, arrependido por perde-la tão de pressa. E mesmo que isso não aconteça, de birra, o azar é teu. O vento vai trazer outros e mais outros e quem ela quiser que venha, virá. Você não a quer mais, rapaz? Olha, a torcida do Flamengo agradece.
Psiu, volta a dormir... Meu bem.

Leitura para ser feita ouvindo: Aurea - Busy (For me)

7 comentários:

  1. Nossa, que demais esse texto. Muito lindo, adorei!

    ResponderExcluir
  2. ADOREIII
    Era tudoo o que eu precisava ouvir, quer dizer ler! rsrs

    ResponderExcluir
  3. Nossa, é lindo! Os seus textos são encantadores, tens um jeito peculiar de escrever... um jeito peculiar e lindo.

    robertavladya.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico feliz por dizer isso. Escrever é o que quero pra mim e isso me anima.
      Beijinhos!

      Excluir
  4. Olá,vim conhecer seu cantinho e aproveitei para seguir!
    Parabêns pelo Blog e muito sucesso pra ti!

    Me faz uma visita também,e se quiser seguir,será muito bem vinda!
    Beijinhos!

    http://umamulherbemvestida.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...