Menu

26 de fev de 2012

Enfim, decidida.


Eu não queria sair por aí fazendo tudo por ele. Até mesmo porque eu nunca fui de fazer realmente alguma coisa. E depois daquela festa eu estava decididamente indisposta a manter qualquer vinculo com ele. Na verdade, o que eu não queria mesmo era aceitar que quem quer ficar, não some desse jeito. Era incorrigível aceitar que ele não quis ficar. Mas é essa a verdade. Não lhe botaram cadeados nos pés para lhe segurar, e incompetentemente o meu sorriso não fez isso também. Ele não ficou.
Não vale mesmo a pena, segundo a minha mãe... Segundo a minha avó, segunda minhas amigas, amigos e também os amigos dele. Ele não vale a pena! Eu só não consigo transformar sua postura de bom moço, para o ápice da vulgaridade masculina em minha mente. Então eu deixo como esta: Intocável.
Então, a partir do momento em que soltou de minha mão, me vi destino a solidão. Não que eu esteja querendo passar a imagem de coitada, porque eu nunca fui. Talvez eu nunca seja, não é de mim isso. O problema é que ao contrário de você, eu não viro a esquina com os olhos famintos a procura de uma nova caça. Sou inteiramente seletiva e sabia que demoraria a encontrar quem me fizesse largar os sonhos profissionais, para dar ouvidos ao coração. Ao menos uma vez.
Aí sabe o que eu fiz? Deixei quieto. Por mais que a minha vontade fosse "Deixar gritando".
E além do mais, desejar a tua felicidade, vem sendo o meu maior desafio. Mas acredite, eu sou de enfrentar desafios. Sou mesmo. Desde escalar mangueiras em dias de verão, até sorrir ao encontrar os teus olhos perdidos nos de outra pessoa.
Eu não queria sair por aí fazendo tudo por ele, até porque ele não moveu um dedo por mim. E não é que eu esteja me fazendo de coitada, isso não é a minha cara, mas eu merecia muito mais do que ele me deu. Não merecia? É claro que eu merecia. Eu sou bem mais do que ele pensa. Ou talvez ele até saiba quem eu sou, mas por fraqueza não admita. Fala sério, quem é que não sabe o quanto você penou por aí da ultima vez em que deu uma de esperto contra o coração? Engraçado é que você finge tão bem que não sabe, que com o coração não se brinca. Você é leviano, meu filho. Mas não tanto quanto ele.
Enquanto eu, permaneço nessa tática. Sou do tipo que merece sofrer: Idolatro o bandido e desprezo o mocinho. E é por isso que eu talvez mereça, todo tipo de sofrimento que venha de alguém, como você: Não me olha. E se me olha, não me vê. E mesmo tendo permanecido uma hora e meia no telefone comigo, tentando comprovar que eu era algo mais além do que "a sua namoradinha de festas", tenho dito que discordo totalmente dessa afirmação. As suas atitudes discordam, e você já deve ter se arrependido por ter dito isso.
Eu não vou me fazer de coitada, eu não sou uma coitada. Só peço a vida para que ela não improvise mais nada. Não me mande amores remendados ou incompletos. Eu sou completa. E eu não tenho saco para ficar me apaixonando por todo mundo. Então, destino, faça o favor de mandar a pessoa certa de uma vez por todas. Concluo e finalizo: Antes te via como um amigo, depois passei a te ver como um amor. Tanto faz, o que importa é que agora se depender de mim, eu não te vejo mais.

6 comentários:

  1. 'Não me mande amores remendados ou incompletos. Eu sou completa.'

    Bom, não tenho muito o que dizer além de que tá incrível, como muitos outros textos teus. Passo por aqui quase sempre. Já falei contigo no face uma vez, acho que tu não deve nem lembrar. Eu era a louca pedindo pra tu falar comigo, bem tieti mesmo. Hahaha. Enfim, eu adoreio texto! Aquelas frases que eu citei são as minhas preferidas.

    Se você quiser visitar:
    http://vicio-secreto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Lembro, querida. Claro que lembro. É bom ver que tenho leitoras como você que acompanha passo a passo do blog, que completará um ano em Março. Fico feliz. Vou visitar teu blog, volte aqui sempre.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Você sabe exatamente como me descrever...

    Eu amo ler coisas assim, que sejam tão minhas *-*

    ResponderExcluir
  4. "Enquanto eu, permaneço nessa tática. Sou do tipo que merece sofrer: Idolatro o bandido e desprezo o mocinho. E é por isso que eu talvez mereça, todo tipo de sofrimento que venha de alguém, como você: Não me olha. E se me olha, não me vê. E mesmo tendo permanecido uma hora e meia no telefone comigo, tentando comprovar que eu era algo mais além do que "a sua namoradinha de festas", tenho dito que discordo totalmente dessa afirmação. As suas atitudes discordam, e você já deve ter se arrependido por ter dito isso." Me descreve, adoro os textos!

    ResponderExcluir
  5. "Eu não vou me fazer de coitada, eu não sou uma coitada. Só peço a vida para que ela não improvise mais nada. Não me mande amores remendados ou incompletos. Eu sou completa."

    Ameeeeeeeei!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...