Menu

19 de dez de 2012

Amo, logo esqueço.



Esqueci que havíamos brigado. Esqueci até que por sinal eu estava muito brava e, por fim, sorri de novo. Sem perceber. Armadura fraca, orgulho infiel. Sorri da mesma forma que sorri a primeira vez num domingo chuvoso que por sorte não fez mal a minha saúde, mas que me faz andar em passos lentos por respeitar todo aquela braveza que o Pai demonstrava passar. Eu tinha uma parcela de culpa. Eu sou toda desastrada com esses negócios de fazer tudo certo. Mas ainda sou uma boa filha. Mesmo não obedecendo a minha mãe que sempre me ensinou não dar confiança para desconhecidos. Pudera! Sorri de primeira, não tinha jeito: Era amar ou amar.
Eu esqueci que havíamos trocado farpas, eu nem sei discutir direito. Fogem-me argumentos que passei anos formulando em minha mente caso eu precisasse alguma vez. Precisei, mas não usei. Fico tão nervosa que esqueço. Achei que te amedrontaria dizendo que não queria mais amar, e falei. Foi só isso que eu falei. Eu nunca havia mentido tão bem, para falar a verdade, eu nunca havia mentido. Falei tão baixo que achei que não tivesse ouvido, mas ouviu. Foi a mentira mais ridícula que já ouvi e que por acaso saiu de minha boca. 
Bobagem, esqueci que havia prometido não magoar, logo eu que modéstia parte, só por sorrir de graça alegro quaisquer que sejam as circunstâncias. Isso não quis dizer nada... De pouquinho em pouquinho essa fase de brigar por tudo passa. Eu nem sei discutir mesmo. Ainda que os nervos se aflorem, te faça bater o carro e querer desistir da faculdade, sou eu quem te acalmo. Te levanto. E sorrio. Esqueço que brigamos. Esqueço que usamos de outras pessoas para causar ciume um no outro, e que concordamos em dizer que tudo isso foi sem querer. Falei por falar, amar eu quero sempre. Foi a coisa mais absurda e cruel que já saiu da minha boca, mas já esqueci. Esqueci a frase, o tom, a melodia e a poesia. Esqueço, amo tanto ao ponto de esquecer. Ainda que eu peque, sendo toda errada nesses negócios de fazer dar tudo certo. Esquece isso, tá?


2 comentários:

  1. um dos melhores! apaixonadaaaaaaaa! continue, por favor! nunca pare (:

    ResponderExcluir
  2. Que texto mais lindo!
    "Eu sou toda desastrada com esses negócios de fazer tudo certo. Mas ainda sou uma boa filha." <3 <3 de onde você tira essa inspiração toda?
    Aliás, o blog está lindo demais! Fiquei tão acostumar a ler no Google Reader que quando entrei aqui levei um susto. Lindo, lindo demais!
    Feliz ano novo Bárbara! Que tu continue capturando todos esses sentimentos lindos e amando sempre, sempre.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...